Oito Mulheres e um Segredo [Review]

“Faça isso pela menina de 8 anos que está te vendo, para ela saber que ela também pode ser uma criminosa”.


O novo filme da família Ocean, Oito Mulheres e um Segredo (no original Ocean’s 8), estreio no Brasil dia 7 de junho de 2018, for dirigido por Gary Ross e roteirizado junto com Olivia Milch. Produzido por Steven Soderbergh (diretor de “Onze Homens e um Segredo”) e Susan Ekins, sua distribuição ficou a cargo da Warner Bros.

Como o trailer já nos revela, a história é sobre o plano de Debbie Ocean (Sandra Bullock) em roubar um valioso colar durante o Met Gala. Com isso podemos esperar várias reviravoltas e o clássico: eu já sabia de tudo antes mesmo de acontecer.

Ele não é um filme excepcional, poderia ter sido mais autêntico, e segue o padrão dos filmes de grande roubo/espionagem. No entanto, tem um detalhe que ele faz diferente, e que é muito importante, principalmente nos dias de hoje, ele é protagonizado por um grande elenco de mulheres, e isso, meus caros, conta ponto sim. Porque, por mais que “Oito Mulheres e um Segredo” não tenha sido um filme excepcional, eu não consegui de deixar de sorri durante o filme inteiro. Esse filme me deu a mesma sensação de quando eu vi o novo filme das “Caças Fantasmas”, acolhimento.

Há diferença em um filme protagonizado por uma única mulher (como Star Wars ou Tomb Raider) e um filme majoritariamente composto por pessoas do sexo feminino. Ver um grupo de mulheres trabalhando juntas para conquistar um objetivo, seja o direito do voto, salvar o mundo dos fantasmas ou simplesmente roupar uma joia, dá a representatividade da sororidade. (A sororidade é a “broderagem” feminina). Você representar “minas” ajudando uma as outras é muito importante para acabar com o estigma da competição feminina criado pela nossa sociedade.

Sem contar o elenco, mais que elenco, Cate Blanchett, Anne Hathaway, Mindy Kaling, Sarah Paulson, Awkwafina, Rihanna, e Helena Bonham Carter. (Sai do cinema tendo certeza da minha sexualidade). Eu não posso dizer que a atuação delas estava espetacular, mas o peso que elas têm na indústria transpassa para as telas. Além do fator de que a idade média das 8 atrizes dá 41 anos, o que é muito importante, visto que as atrizes, diferente dos atores, têm um certo prazo de validade. Meu único, porém, é a falta de diversidade, visto que 5 são brancas e 7 tem o corpo nos padrões de beleza (ou seja, magras).

A produção é a que estamos acostumados a ver em hollywood, mas quero dar o destaque para o figurino, onde essas personagens ficaram impecáveis do começo ao fim. E a montagem, eu também posso dizer, que foge do que estamos acostumados a ver atualmente, provavelmente seguindo o modelo dos filmes anteriores. (Não posso afirmar, porque não vi os outros filmes da família Ocean).

No geral Oito Mulheres e Um Segredo é um filme para se divertir e se entreter, como vários outros feitos e atuados só por homens, mas dessa vez, por mulheres.

E o que foi essa Cate Blanchett "dike"? Socorro.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.