As Sufragistas [Review]

Não sei porque demorei tanto para assistir esse filme.


As Sufragistas, título original Suffragette, é um filme que estreou em dezembro de 2015, foi dirigido por Sarah Gavron e roteirizado por Abi Morgan.

Sufrágio significa “direito de votar” e o Sufrágio feminino foi um movimento real que aconteceu entre o final do século XIX e início do XX, boa parte na Europa e nas Américas. O filme conta a história desse movimento na Inglaterra, mais especificamente na parte do movimento menos pacifista, visto que até então elas haviam sendo ridicularizadas. Tudo isso pelos olhos da personagem fictícia Maud Watts (Carey Muiligan).

Esse filme podia ter escolhido ser bonito, mostrado o lado bom e vanguardista do movimento. Porém ele optou pela visão mais real e cruel. As personagens não estão felizes e no privilégio de fazer uma “revoluçãozinha”. Elas sofrem, apanham, são abusadas e expulsas de suas casas. Elas estão se sacrificando, e elas sabem disso, tudo para que a próxima geração não sofra como elas sofreram e sofrem.

A fotografia do filme só agregou a essa atmosfera mais sofrida, com pouca luz e pouca cor. Além do silêncio com a falta de música e do próprio silêncio da personagem principal que só tornava tudo mais apreensivo.

Foi angustiante ver As Sufragistas, pois eu sentia raiva pela injustiça e medo por elas, mas ao mesmo tempo também sentia gratidão pelo que essas mulheres fizeram e empoderada de ver a força, a garra e a inteligência que o sexo feminino têm.

O que tenho para reclamar são alguns detalhes. Como o não foco em uma determinada personagem que fez com que o final não fosse tão impactante. E a rápida evolução da protagonista, é plausível a mudança, mas para mim faltou alguma coisa no meio.

Contudo, o As Sufragistas passa uma história bem importante a ser contata, principalmente para as meninas, porque, infelizmente, essa história ainda não é contada nas escolas como todas as outras conquistas feitas pelos os homens.

O filme também mostra que violência policial é algo que não muda.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.