Resumo da Rio2C [Evento]


No começo desse mês o Lente Nerd esteve presente nessa nova fase do Rio Content Market, que agora se chama Rio2C – Conferência Criativa. A gente conferiu algumas palestras e apresentações desse megaevento que aconteceu na zona oeste da capital, mais precisamente na Cidade das Artes na Barra da Tijuca durante os dias 3 e 8 e foi aberto ao público no fim de semana com atrações para todas as idades.

Se você está se perguntando: O que teve de bom? Eu te digo que foi muita coisa, tanto que nem conseguimos acompanhar tudo o que gostaríamos. Primeiro porque seria humanamente impossível, pois nos três primeiros dias eram 5 salas com palestras e apresentações a cada 45 minutos em média. Teve música, jogos e muita exposição de conteúdo e nós do Lente Nerd acompanhamos um pouco dessas atrações.

Logo na abertura das palestras teve uma com o título de Marcas, Cultura e Diversidade e contou com 3 mulheres incríveis: Danielle Bibas (Vice-presidente global de Marcas e Comunicação da Avon), Heloisa H. Althoff Souza (Gerente de Relações Públicas e Experiência de Marca e Produção) Maria Fernanda Albuquerque (Diretora de Marketing da Skol) além da mediadora Ana Cortat do Meio e Mensagem. Juntas no palco elas falaram sobre casos das marcas relacionados com a diversidade e também um pouco sobre como é viver a diversidade em seus respectivos trabalhos. Uma pena ter sido muito rápido e não ter aberto para perguntas.

Algumas apresentações foram mais um bate-papo entre os convidados a respeito de seus trabalhos sem uma interação com a plateia, repleta de profissionais da comunicação. A falta de interação somada a superficialidade abordada por conta até mesmo do tempo fizeram com que as apresentações da Netflix sobre a América Latina (Brasil e México) e da HBO a respeito das suas séries de humor não empolgassem muito os presentes.



A atração internacional que não decepcionou foi o ator Ryan Kwanten, mais conhecido por conta do seu papel no seriado vampiresco True Blood. O ator australiano veio ao Brasil para contar um pouco sobre o seu personagem na nova série da Crackle, The Oath, na qual ele é um policial membro de uma gangue de policiais “fora da lei”, o que por aqui nós chamamos de milícia. A série não é do meu gênero favorito, contudo despertou o meu interesse.

No primeiro dia aberto ao público teve Anima Mundi para entreter a criançada e os marmanjos também. Na manhã do sábado as animações eram voltadas especificamente para o público infantil, já na parte da tarde as animações ficaram um pouquinho mais complexas por conta de suas mensagens por trás dos personagens. Depois das animações veio uma galera que também dá uma animada na internet, porém uma animação não muito recomendada para o público mais ingênuo. O Porta dos Fundos contou brevemente sobre sua trajetória e seus planos para o futuro, apesar de se apresentarem basicamente como todos os outros, eles souberam entreter sem contar piada, foi uma conversa descontraída e interessante entre eles e o público presente que lotou a sala.

A noite de sábado trouxe os fortes da próxima super série da Globo e não vá pensando que os fortes são apenas os barbados ou violentos, não, como bem explicaram os produtores de Onde Nascem os Fortes a força também estará presente nos personagens silenciosos devido sua resiliência. Tanto os atores quanto os produtores esclareceram que a série não vem apenas com o objetivo de entreter, mas também desmistificar as ideias ainda em vigor, em boa parte do Sudeste, a respeito do sertanejo. Essa é mais uma que vale a pena conferir.



O último dia da Rio2C começou novamente com a programação dedicada aos pimpolhos com a turma do Prédio Azul, com os detetives e o porteiro também. Novamente na parte da noite vieram excelentes surpresas e começou por um painel onde se discutiu a questão da segurança pública no Rio. Depois disso vieram os irmãos Nogueira com o emocionante documentário a respeito da carreira de Minotauro. Para quem não o conhece, ou só conhece por conta de uma luta ou outra, assista esse filme e entenda o significado de resiliência e perseverança. Só uma breve observação, os dois ficaram mais de uma hora só tirando fotos e batendo papo com fãs e imprensa depois da apresentação no palco e da exibição do documentário.

Pegando um gancho na emoção do filme dos Nogueira logo em seguida veio a apresentação de Rotas do Ódio. Essa é uma série nacional exibida pelo canal Universal da Globosat e fala sobre intolerância. Os atores falaram sobre como foi pesado gravar algumas cenas, isso porque a série é bem realista e recria acontecimentos que ficaram nacionalmente conhecidos como o do casal homossexual agredido com uma lâmpada fluorescente por neonazistas em São Paulo. Essa produção é extremamente relevante para os dias de hoje, dias de propagação do ódio.

Seguindo o caráter relevante e atual veio Berenice Procura, um filme com Claudia Abreu, Eduardo Moscovis e Valentina Sampaio. Dessa vez a trama se passa na cidade maravilhosa e também aborda a questão da homofobia e transfobia. O protagonismo aqui é feminino e trans, algo fundamental nos dias de hoje quando se fala em representatividade. Eu não vou falar mais porque o objetivo desse texto é ser um resumo de tudo aquilo que vimos durante a Rio2C, porém em breve falaremos mais a respeito de Rotas do Ódio e Berenice Procura. Façam como a Bê fiquem sempre antenados e qualquer coisa deem uma olhadinha por aqui ou nas nossas redes espalhadas por aí.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.