Maria Madalena [Review]

Um filme para refletir, sendo católico ou não.



O filme, Maria Madalena (Mary Magdalene), teve sua estreia no Brasil dia 15 de março de 2018 e foi dirigido por Garth Davis.

A história, como o nome sugere, fala sobre a vida de Maria Madalena (Rooney Mara), mais especificamente, durante o período que ela encontra Jesus e decide segui-lo. O filme não só é contato pela perspectiva de Madalena, mas dá uma perspectiva mais humana aos outros personagens. Como Jesus (Joaquin Phoenix), que apesar de divino, é um homem que sofre com as situações.

A produção e a composição estética do filme trazem leveza, não sendo um filme pesado. As cenas são compreendidas com as atuações corporais, tendo poucos diálogos entre os personagens. Apesar de alguns acontecimentos serem colocados de forma exagerada para demonstrar a divindade de Jesus e a bondade de Maria, no geral a montagem é da forma que tem que ser, calma e expressiva.

Quando eu falo que é um filme de reflexão, não me referia a religião, ou fé/crença, sobre esse aspecto ele não deixa de ser um filme cristão. Sobre esse aspecto, essa obra questiona o que é o “verdadeiro cristianismo” e o que é a “Igreja de Pedro”. Porém não sou cristã e nunca estudei sobre essa religião e suas variáveis, então, não tenho como me aprofundar nesse debate.

Quando falo para refletir é sobre como as mulheres são apagadas durante a história. Apesar de não ser católica, cresci um uma país majoritariamente católico. Então, a cultura cristã está impregnada no nosso cotidiano e sempre ouvi que Madalena era uma prostituta que foi salva por Jesus (pelos crentes), ou que ela era amante dele (pelos não cristão). Foi na faculdade em uma aula, obrigatória, de cristianismo que fiquei sabendo que ela era uma apostola e a mais dedicada. 

É de se pensar, porque uma apostola virou uma prostituta que se converteu. Que outras (ou outros) tem a sua história mudadas ou apagadas?

Maria Madalena é um bom filme, não se afaste só porque ele é um filme bíblico ou sobre uma mulher. O ritmo dele talvez não seja para todo mundo, mas é gostoso de assistir.

A fotografia é belíssima.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.