Pantera Negra [Review]

As coisas estão melhorando, aos poucos, mas estão.


O mais novo filme, e herói, da Marvel chegou aos cinemas nessa quinta-feira, dia 15 de fevereiro de 2018. Pantera Negra foi dirigido por Ryan Coogler (Mesmo de Creed: Nascido para lutar) e deu continuação ao Guerra Civil, na perspectiva de Wakanda.

A história começa com T’Challa (Chadwick Boseman) voltando a sua terra para se tornar o novo Rei, depois da morte de seu pai. Após a sua coroação ele se depara com a oportunidade de capturar um antigo contrabandista do seu país, Klaw (Andy Serkis), mas essa missão tem consequências de quase expor o isolado reino de Wakanda.

Pantera Negra, posso disser, é um dos melhores filmes de herói solo e ele poderia muito bem ser uma franquia única, sem depender do universo da Marvel. A mitologia e história de Wakanda é tão rica e interessante que merecia uma série, com personagens secundários só mostrando ela. Porém o filme, sabendo da sua limitação de tempo, soube mostrar uma parte dessa sociedade e contar uma história sem precisar de mais informação, ele foi redondo na sua proposta.

A discussão em volta de Wakanda também conversar bastante com o tempo que vivemos hoje, a situação dos refugiados na Europa e o xenofobia nos EUA. Em como um país estável e com condições bem mais favoráveis que os demais podem se fechar para os outros que precisam de ajuda.

A produção está no nível Marvel Studios, a diferença é que o elenco de Pantera Negra é uma das coisas mais incríveis que eu já vi. Tirando o chefe que cuida da fronteira, todo o resto era tão expressivo e seduzente, no sentido de prender a sua atenção, que é quase impossível você não sair feliz do cinema.

Sobre a questão racial o que eu posso disser é que eu consigo imaginar a alegria de uma pessoa negra com a representatividade desse filme. Comparando o que eu sinto quando vejo um filme cheias de mulheres deslumbrantes e empoderadas. Vale ressaltar, que nisso, o filme também acertou nos detalhes, pelo menos na minha perspectiva de mulher branca.

Com certeza irei assistir o segundo, já confirmado, e espero que o sucesso de Pantera Negra abra portas para mais opções de heróis e heroínas negros (as). (Alô DC, vamos trazer o John Stewart como lanterna verde? Ninguém liga para o Hal Jordan.)

Não se iluda, essa foi uma das cenas mais engraçadas do filme.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.