The Marvelous Mrs. Maisel [Review]

Senhoras e senhores, com vocês, Mrs. Maisel!

The Marvelous Mrs. Maisel (A Maravilhosa Sr. Maisel, em uma tradução livre minha.), é uma série de comédia americana, criada e dirigida por Amy Sherman-Palladino. Ela começou a ser exibida em março de 2017 e está sendo distribuída pela Amazon (Vídeo Prime no Brasil). Atualmente conta com uma temporada de 8 oito episódios de 45 minutos.

Miriam Maisel (Rachel Brosnahan), ou Midge como é chamada, é uma jovem esposa e mãe, de classe alta, que cuida da sua família durante o final dos anos 50 na cidade de Nova York. Mas quando a sua vida vira de cabeça para baixo ela se vê em um palco transformando suas mazelas em piadas. The Marvelous Mrs. Maisel é a história de uma mulher começando na carreira de stand up e os dramas que essa personagem tem que enfrentar dentro e fora do show.

A série possui um ritmo de comédia quase no ponto, se não fosse um ou outro episódio mais parado, seria perfeito. Não é uma comédia que te faz rir o tempo todo, mas que te tirar algumas gargalhadas e te faz, no mínimo, sorrir do início ao fim. Boa parte desse divertimento vem dos personagens caricatos e das exagerações das situações que eles fazem, o stand up em si não chega a ser tão engraçado, tirando alguns da Midge, provavelmente por causa da diferença de cultura e tempo. (Piadas americanas nem sempre fazem brasileiros rirem.)




A produção da série de época está excelente, só uma vez uma personagem usou um termo moderno que quebrou a suspensão de descrença, mas fora isso, estamos nos anos quase 60 com um monte de gente doida, que parecem perfeitamente plausíveis. 

Em relação aos atores, eles fazem os seus papéis, não tenho o que queixar ou destacar. Talvez a protagonistas, a qual estou apaixonada, porém é mais pela personagem do que a atuação.

Na verdade, quero dar um destaque é para a trilha sonora e a montagem que vem com ela, além de clássicas músicas da época, elas juntas com as cenas tornam tudo mais agradável de ver e ouvir. (Mas sou um pouco suspeita, visto que amo músicas dos anos 50/60.)

Obviamente, uma protagonista, comediante, nos anos 50, não poderia faltar o fator da discussão de gênero. A série não levanta bandeira escancarada, como talvez no As Telefonistas, mas ela faz piada com as dificuldades que as mulheres enfrentaram e ainda enfrentam no dia-a-dia. Como por exemplo, a incessante culpabilização do gênero feminino, principalmente no matrimonio, mas não de forma pejorativa, pelo contrario, a série faz você pensar naquilo como realmente é, ridículo. 

The Marvelous Mrs. Maisel mostra que o humor não precisa desvalorizar algo ou alguém para entreter, basta não copiar o que já se vem fazendo há anos.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.