Os Melhores de 2017, por Juliana.


Lente Nerd não vai fugir do clichês da lista "Melhores do Ano".

Antes de mais nada quero deixar claro que essa lista não está associada com os lançamentos de 2017 e que ela é baseada nas obras conheci esse ano, independente da data de lançamento. Porém, apesar disso, eu tentei não escolher baseado no meu gosto pessoal, mas pela qualidade do conteúdo e produção.

Por 2017 ter sido um ano conturbado pessoalmente, fez com que eu consumisse bastante entretenimento e escrever sobre eles aqui no blog chega a ser reconfortante. Eu assisti por volta de 8 animes, 6 séries - sendo 3 continuações em temporadas -, 1 desenho animado e 50 longas metragens. Porém, na área dos jogos foram só dois novos adquiridos.
Mas chega de enrolar, vamos a lista.


Haikyuu!!

Sinopse: Haikyuu!! é a história de um time de vôlei do colegial que está tentando retomar a fama que um dia teve. Com dois novos integrantes - Hinata, um menino com muito talento, mas sem prática, e Kageyama, um jovem conhecido como rei da quadra por sua habilidade e sua falta de trabalho em equipe – os Corvos parecem ter essa chance de chegar ao tornei nacional.

A área de anime foi, sem dúvida, a mais rica do ano, 2017 foi um daqueles anos "otaku" meu, na verdade, parte dos animes que assisti esse ano eu jurava que tinham visto anos atrás, Haikyuu!! foi um desses. Mas foi em abril desse ano eu vi todas as três temporadas do anime sobre vôlei mais popular atualmente e de cara se tornou um dos melhores que já assisti.
O que torna Haikyuu!! tão sensacional é como ele consegue trabalhar todos os personagens, que não são poucos, quase igualmente e fazer com que você se importe com cada um deles. Em uma história de esporte o esporte em si não é o mais importante, mas a conexão dos personagens com ele, e esse anime te faz ter vontade de entrar em escola de vôlei.


The Crown

Sinopse: A série conta a história do reinado da Rainha Elizabeth II (atual rainha), como a casa de Windsor conseguiu sobreviver na era moderna e mostra que nascer como realeza não é um conto de fadas.

Bem... das três continuações nenhuma foi espetacular e duas séries novas que assisti eram “novelas” para assistir de noite antes de dormir, boas e divertidas, mas puro de entretenimento. Não posso dizer que The Crown foi o que sobrou, porque The Crown é de fato uma série bem-feita e que te faz refletir sobre o privilégio da monarquia atual.
O que se destaca à primeira vista é a produção da Netflix, todo o visual, do figurino a fotografia, casasse perfeitamente com a monarquia desaturada, que não pode mostrar emoções ou cores, e o peso de herdar uma coroa. The Crown é uma série que te faz pensar sobre o que é nascer predestinado para ser um líder de uma nação.


Rick & Morty

Sinopse: Um avô cientista bêbado e um neto pré-adolescente medroso vivem aventuras por todas as multidimensões em uma comédia ácida.

A sorte de Rick & Morty é que assisti Steven Universe ano passado. Mas mesmo tento sido o único desenho animado que eu assisti esse ano, não tiro a qualidade da série animada.
Espero que o sucesso de Rick & Morty faça com que a indústria de cartoons cresça e deixei de ser segundo plano para as séries reais. Sendo uma animação adulta, ele não foge da comédia escrachada, porém diferente dos antigos Simpson e Family Guy, as desventuras de Rick e seu neto Morty tem uma linha temporal continua com consequências permanentes as suas besteiras.


Atômica

Sinopse: Lorraine Broughton, uma espiã britânica vai para Berlin durante a guerra fria para pegar um duplo espião que pode liberar dados confidências do ocidente.

Já podemos definir que Charlize Theron é o começo da geração brucutus femininos? 2017 foi sem dúvida um ano importante para as mulheres em Hollywood e espero que filmes como Atômica sejam feitos cada vez mais.
O bom desse filme é que, diferente de alguns outros filmes de ação, os personagens cansam. O herói, no caso heroína, não é uma máquina mortífera que não sofre danos e não para a ação. Além, obviamente, da atuação da personagem Lorraine e da trilha sonora, que deixa tudo mais empolgante. Para o que esse filme propõe ele entrega tudo e bem. Estou esperando a continuação.


Overwatch

Sinopse: Jogo de tiro em primeira pessoa, o qual você e um grupo tem que conquistar o objetivo para ganhar a partida.

Aquele jogo que é difícil não abrir assim que liga o PC, não atoa ele ganhou como melhor Sucesso Recorrente nos The Games Awards 2017.
Eu já disse isso na review que fiz sobre o jogo, mas irei repetir, o que me prendeu em Overwatch é a história por trás do jogo que descobrimos com os curtas e comics lançados pela Blizzard. Claro, ele é bem divertido e com boa jogabilidade, o único ponto negativo é a toxicidade da comunidade, mas isso é quase inevitável em jogos de equipe no geral.


Por fim, o Lente Nerd deseja a todos um ótimo e prospero ano novo, vejo vocês em 2018. Até.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.